O Partido da Terra asume, con enmendas, o noso documento de propostas de acción política fronte ao ‘Peak oil’

Partido da Terra: para uma Galiza sem petróleoO Partido da Terra vén de publicar no seu web a versión modificada do noso documento de propostas políticas para Galiza lle facer fronte ao Teito do petróleo, asumíndoo como o seu Documento Político nº 1.

Ademais de adaptar o texto á ortografía reintegrada que defende esta organización política, realizaron certas modificacións, tal e como explican na súa presentación do documento:

O Partido da Terra fundou-se em julho de 2011. Entre esse momento e a primeira Assembleia Geral, decorrida em setembro desse ano, o PT iniciou contatos com diversas entidades da sociedade civil para estabelecer as bases do seu Programa Político. Considerando a preocupação do partido com o colapso do atual modelo energético, a comissão promotora dirigiu-se à Associação Véspera de nada em 5 de agosto de 2011 solicitando o seu assessoramento no processo de redação do primeiro rascunho programático, concluído quase um ano mais tarde, após meses de debate. Boa parte das propostas de Soberania e Sustentabilidade Alimentar, Energética e Económica que figuram no atual Programa é devida aos inovadores contributos desta associação pioneira na Galiza. Desde o Partido da Terra queremos pôr em destaque o nosso sincero agradecimento a Véspera de nada, particularmente ao seu secretário Manuel Casal Lodeiro e ao seu presidente Xoán Doldán García, que abriu a nossa publicação O peteiro com o texto de análise “O futuro é rural”.

No quadro das eleições ao Parlamento da Galiza do próximo 21 de outubro, a Associação Véspera de nada ampliou e concretizou as suas propostas num documento dirigido a todas as formações políticas que parte dos trabalhos de reflexão, estudo e análise realizados no âmbito dessa entidade. Considerando a sintonia entre estas propostas aprofundadas e o quadro programático do Partido da Terra, o Conselho Executivo do PT decidiu assumir a totalidade do documento de Véspera de nada, incluindo apenas algumas emendas e apresentando-o como o primeiro dos “Documentos Políticos” da série prevista no próprio programa para alargar e concretizar os diversos aspectos e propostas que integram esse quadro.

(…)

Os apartados a seguir centrar-se-ão nas medidas que consideramos devem ser priorizadas e postas em andamento não só pelo governo galego que venha a tomar conta da administração após as eleições de 21 de outubro de 2012, mas fundamentalmente pelas pessoas e comunidades da Galiza, para enfrentarmos como País, nas melhores condições possíveis, este grave problema. São incompletas, é claro, mas não por isso deve ser adiada a sua implementação.

(…)

Uma aclaração final deve ser feita: muitas das propostas recolhidas neste documento contemplam uma intervenção estatal para a sua realização. Porém, deve ser colocado em destaque o papel protagonista que lhes corresponde às pessoas e comunidades, não só na ação, mas também na tomada democrática e autogerida de decisões.

Convém também desocultar o papel responsável das próprias administrações na atual crise energética, económica e política, instrumentos ao serviço dos grupos de pressão dominantes em cada âmbito social, também no energético.

Neste sentido, as propostas apresentadas, mais instrumentais umas, mais finalistas outras, não devem procurar uma alter-sociedade fabril dirigida e minorizada, mas a consecução de sociedades responsáveis, sustentáveis, autogeridas e, portanto, democráticas.

Convértense así no primeiro partido dos que se presentan ás eleccións galegas do vindeiro 21 de outubro, en facer seu o programa de goberno proposto pola nosa asociación. Agardamos que nos vindeiros días cheguen boas noticias dos outros partidos políticos que recibiron o noso documento e que haxa máis forzas que asuman a crúa realidade enerxética que está a comezar para o noso país e que deixen de basear as súas ofertas electorais en modelos socioeconómicos xa fisicamente inviables.

Ofrecemos tamén aquí unha versión en PDF que nos fixo chegar o propio PT e unha ligazón ao comunicado na sección de noticias do web do PT.

One thought on “O Partido da Terra asume, con enmendas, o noso documento de propostas de acción política fronte ao ‘Peak oil’

Deixa unha resposta

O teu enderezo electrónico non se publicará Os campos obrigatorios están marcados con *